Máquina de testes para diagnóstico do coronavírus tem capacidade 3 vezes maior que a atual

20
Divulgação

O Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado de Saúde, adquiriu uma máquina de extração automatizada para o diagnóstico do coronavírus. Moderno, o novo equipamento permitirá agilidade na entrega de resultados do Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública).

O diretor do Lacen/MS, Luiz Henrique Ferraz Demarchi, estima que em duas semanas, devido à necessidade de aquisição de alguns produtos, a

máquina estará em pleno funcionamento. “Essa máquina, que é automatizada, extrai 96 amostras em 2 horas de trabalho, enquanto que hoje, nossa capacidade é de extrair 24 amostras no mesmo intervalo de tempo”.

“Ainda faltam os kits de extração cuja compra está tramitando, a equipe de engenharia está instalando hoje [21.08] o equipamento e uma outra equipe em breve dará um treinamento aos colaboradores para utilização”, explica Demarchi.

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, a medida é uma iniciativa para acelerar o resultado dos exames. “Quanto antes o paciente tiver o resultado mais rápida as medidas de tratamento e de contenção na propagação do vírus são eficientes. Isso demonstra a preocupação do Governo do Estado no combate à pandemia”, ressalta Resende.

De acordo com o boletim epidemiológico da SES desta sexta-feira (21.08), em Mato Grosso do Sul 178,4 mil casos foram notificados, deste total 2.880 esperam a análise do Lacen. Até então 40.711 mil casos foram confirmados para o coronavírus.

Ana Brito, Subcom

COMPARTILHAR