Prefeito de Santa Rita do Pardo pede exclusão do Mais Médicos

300
Divulgação

Da redação

O município de Santa Rita do Pardo (a 230 km da Capital Campo Grande) foi o primeiro do Estado de Mato Grosso do Sul a pedir a exclusão do programa “Mais Médico”.

Os munícipes se frustraram ao saber que a prefeitura terá que bancar mais despesas de médicos no município em substituição.

O chefe do executivo de Santa Rita do Pardo assinou à desistência do programa mais médicos, se tornando a segunda cidade do Brasil a realizar esse pedido.

De acordo com que apurou o site Santa Rita do Pardo News o motivo seria uma perseguição política a um médico que desempenhava sua função como médico da família.

Segundo fontes foi destituída do cargo a ex-secretária de saúde que acompanhava o prefeito por 06 anos pelo simples fato da mesma não querer assinar o ofício de numero 115/2019/SESP de 13 de dezembro de 2019, com o desligamento do programa…

A atual secretaria municipal de saúde é sobrinha de um dos pré canditado a prefeito, o mesmo tem recebido apoio da administração….essa desistência vai  onerar aos cofres públicos mais de 400 mil por ano.

Os dois médicos atendia no município nas ESF- Nair Fernandes e Esf José Gisfredo, os mesmo que vieram por meio do Programa Mais Médico do Governo Federal,atuavam  na área de Clinica Geral com uma carga horária de 32 horas semanais e mais 8 horas semanais livres para curso de especialização obrigatória do Programa.

COMPARTILHAR