Cocaína avaliada em 6 milhões de dólares seria enviada para a Europa

45
Adilson Domingos

Campo Grande News

A carga de cocaína pura apreendida hoje (19) pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, tinha como destino final a Europa. A droga saiu do Paraguai e seria levada para o Porto de Santos (SP), de onde seguiria em containers para o continente europeu.

A principal suspeita é de envolvimento de facções brasileiras instaladas na fronteira com o Paraguai. Cães farejadores ajudaram a localizar os tabletes no fundo falso de uma carreta carregada com milho. A carreta foi abordada na BR-463 e levada pra o posto da PRF na BR-163, saída de Dourados para a Capital, onde a droga foi retirada.

A carga lícita seria deixada em Maringá (PR), segundo o motorista da carreta, Edenilson Miranda Rodrigues, 40, morador em Cascavel (PR). Depois de descarregar o milho, Edenilson pegaria outra carga lícita em Maringá e seguir até o porto paulista. Ele negou sabr da cocaína, mas foi preso e será levado para a Polícia Federal para ser autuado em flagrante.

No fundo falso da carreta com placa de Santa Catarina foram encontrados pelo menos 250 quilos de cocaína. A droga ainda não foi pesada. Levando em conta o valor aproximado de 5 mil dólares de cada quilo no Paraguai, a carga custou pelo menos 1,2 milhão de dólares no país vizinho.

Entretanto, o carregamento renderia pelo menos 6 milhões de dólares para a quadrilha, ou 24 milhões de reais. Em média, o quilo de cocaína chega à Europa por 25 mil dólares. Em alguns países europeus, custa até 50 mil euros.

COMPARTILHAR