1° Simpósio Social reúne representantes dos 38 projetos apoiados pela Suzano em Mato Grosso do Sul

25
Encontro teve como objetivo promover a troca de experiências entre os participantes dos projetos

A Suzano realizou em sua unidade em Três Lagoas (MS) o 1° Simpósio Social, que reuniu cerca de 80 representantes dos 38 projetos sociais apoiados pela empresa em Mato Grosso do Sul. O objetivo foi promover a troca de experiências entre os participantes, apresentar resultados e desafios das iniciativas, que ocorrem em nove municípios do estado onde a Suzano possui operação, e beneficiam mais de 16 mil pessoas, direta e indiretamente.

“O simpósio foi um encontro importante, para compartilhar o desenvolvimento local promovido pelos programas e projetos realizados pela Suzano. As boas práticas já realizadas pelos parceiros trazem reflexão,  motivação e provocam um maior engajamento, com foco em resultados relacionados à gestão, produção e comercialização”, afirma Evânia Lopes, consultora de Desenvolvimento Social da Suzano.

Neste ano, o investimento da Suzano nos programas sociais em Mato Grosso do Sul é estimado em mais de R$ 8 milhões, somando os aportes diretos da empresa e a captação por meio da Rede Responsável, iniciativa que busca viabilizar apoios e incentivos para projetos socioambientais realizadas na região. As linhas de investimento incluem projetos de cultura, educação, esporte, cidadania, meio ambiente, trabalho e renda em Três Lagoas, Brasilândia, Selvíria, Água Clara, Santa Rita do Pardo, Bataguassu, Aparecida do Taboado, Ribas do Rio Claro e Inocência.

Para os envolvidos nos projetos, a realização do simpósio motiva ainda mais o aprimoramento das ações. “Me sinto privilegiada em estar aqui. Os sonhos deles também são os nossos. Mesmo que os projetos sejam diferentes, quando vemos que está dando certo, nos sentimos mais entusiasmados e determinados. O apoio da Suzano é importante e incentiva a irmos sempre para frente”, afirma Roseli Pereira Alves, assistente social no projeto Mobiliza Jovens, que ocorre pelo segundo ano consecutivo em Água Clara, oferecendo vagas gratuitas para a Banda Marcial e para os cursos de violão e inclusão digital.

Exemplo que deu certo

Entre os resultados apresentados no simpósio está a união das comunidades dos assentamentos Pedra Bonita, Esperança, Sant’Ana/Santa Emília e Almanara, de Brasilândia, participantes do PDRT (Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial), da Suzano.

“Quatro comunidades, com interesses comuns, se juntaram, para trabalhar em rede, com objetivo de captar recursos para novos projetos, pois para fazer sozinho é mais difícil obter recursos. Estamos juntos no projeto de leite e mandioca, implantamos o sistema agroflorestal e, dentro dele, vamos começar a meliponicultura (produção de mel de abelha sem ferrão). Os benefícios são inúmeros, desde a produção para consumo e a comercialização, que tem melhorado a renda das comunidades”, afirma a voluntária Sandra Antunes Rocha, do assentamento Esperança.

O PDRT, em Mato Grosso do Sul, apoia 1.065 famílias e 15 associações de produtores rurais de Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Selvíria e Três Lagoas. O programa é voltado para a agricultura familiar e busca o desenvolvimento local, fortalecendo as associações comunitárias e priorizando a capacitação técnica na cadeia produtiva, a fim de gerar renda e contribuir com a melhoria da qualidade de vida. A cada R$ 1 investido, o PDRT gera retorno de R$ 8.

Sobre a Suzano

A Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.

COMPARTILHAR