Polícia Civil deflagra Operação Ícaro fase Rota Caipira e esclarece roubo de avião em Paranaíba

92
Imagem: Divulgação

Na manhã de desta quinta-feira (27), a Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deco) deflagrou a Operação Ícaro fase Rota Caipira, cumpriu dois mandados de prisões temporárias, cinco de busca e apreensão e prendeu um em flagrante em Paranaíba. A ação foi realizada em conjunto com a 1ª Delegacia e Delegacia Regional da Polícia Civil de Paranaíba.

A operação que resultou nas prisões e demais diligências se deram após representação junto ao Poder Judiciário, feita pela titular da Deco, delegada Ana Cláudia Medina, que assumiu as investigações do roubo de uma aeronave de matricula PR-NAL de propriedade de um empresário, com suposto sequestro do piloto Edmur Guimara Bernardes, 77 anos e cárcere de Idevan Silva Oliveira, 52 anos funcionário do aeroporto, ocorridos naquela cidade no último dia 18.

Levantou suspeita da Polícia Civil o fato de no dia seguinte ao crime, o piloto pousar com a aeronave no aeroporto de Cáceres, no Mato Grosso, alegando que conseguiu fugir e decolar com o avião durante um descuido dos hipotéticos sequestradores.

Ao aparecer, Edmur prestou declarações ao delegado da Polícia Federal em Mato Grosso e após coordenação com a Deco e 1ª Delegacia de Paranaíba, foi autorizado retornar para o Estado no comando da aeronave, onde chegou na manhã do dia 20 último. De imediato a aeronave e demais objetos de interesse da investigação foram apreendidos para a realização de perícia e demais diligências.

Na segunda-feira (24), a Deco e a equipe de perícia da Polícia Civil realizaram a reprodução simulada dos fatos. Os acusados foram entrevistados pelas e equipes de investigação e o piloto afirmou que foi sequestrado e rendido quando estava saindo de casa e que teria sido obrigado a dirigir a caminhonete dele até o aeroporto, que ultrapassou as medidas de segurança do hangar onde estava a aeronave e decolou da pista na companhia de dois autores.

Nos depoimentos, os suspeitos afirmaram que durante a ação, o recepcionista do aeroporto teria sido rendido e foi mantido trancado e amarrado.

Com a história cobertura de sequestro e roubo, o piloto informou que foi obrigado a comandar a aeronave utilizando rota que compreende uma fazenda na região de Concepcion, no Paraguai, onde pernoitaram com a aeronave. No local se encontraria uma liderança de organização criminosa, que aguardava para usar a aeronave para ir até uma fazenda na Bolívia.

Após o desembarque do criminoso no país vizinho, o piloto disse em seu depoimento que conseguiu correr até a aeronave, dispensar as bagagens e decolar para Cáceres, onde pousou no mesmo dia.

Diante das divergências nas versões apresentadas pelos acusados e das imagens colhidas pelo sistema de câmeras do hangar, a delegada Ana Cláudia Medina  representou por mandados de busca e apreensão em residências, fazendas e hangares do aeroporto de Paranaíba, bem como pelas prisões temporárias dos acusados.

Durante a operação Ícaro fase Rota Caipira realizada na manhã e hoje, a Polícia Civil conseguiu cumprir os mandados de prisão do Edmur e Idevan e prendeu em flagrante por posse irregular de arma de fogo um Nelson Palchet, 67 anos após encontrar na casa dele, durante o cumprimento dos mandados de busca, uma pistola 765 e um revólver calibre 38.

O preso que tem ligações com o piloto, mantém em Paranaíba um comércio clandestino de combustível de aviação.

COMPARTILHAR