PMA fecha rinha, autua dois infratores em R$ 28 mil por maus-tratos e apreende 14 galos de briga

217
Imagem:Divulgação

Policiais Militares Ambientais de Costa Rica realizavam fiscalização em uma propriedade rural nas proximidades da zona urbana da cidade ontem (6) no final da tarde e verificaram que o local funcionava como rinha de galho. Quando a PMA chegou ao local, encontrou 14 animais domésticos da espécie galo-índio (Gallus gallus domesticus) em seis gaiolas.

Os animais eram mantidos confinados nas gaiolas de madeira apertadas e viveiro de tela, com restrição de movimentos, privação de luz solar e circulação aérea inadequada e apresentavam diversos ferimentos na crista e peito e em várias outras partes do corpo, bem como todas as aves apresentavam-se mutiladas, com as esporas cortadas, sinais característicos de emprego dos animais em rinhas.

Gaiolas em que ficavam os galos.

Também foi encontrada uma arena que é utilizada para colocar os animais em briga, capas para transporte dos animais, biqueiras e esporas artificiais. Os animais, caixas e os petrechos artificiais para briga foram apreendidos.

Arena de rinha de galos.

Dois infratores, o proprietário (44), bem como o responsável pelo local (43), foram autuados administrativamente e multados em R$ 14.000,00 cada um. Eles foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil da cidade, juntamente com os animais e materiais apreendidos e responderão por crime ambiental de maus-tratos a animais. Se condenados, poderão pegar pena de três meses a uma no de detenção.

COMPARTILHAR