Após reportagem denegrir tratamento contra Tuberculose, Ministério divulga nota técnica

79
Agência Brazil

Após reportagem divulgada em veículos de comunicação de abrangência nacional, alegando que tratamentos de tuberculose eram prejudiciais ao invés de ajudarem na cura, o Ministério da Saúde divulgou nessa semana uma nota técnica em resposta à publicação. No texto, o Ministério da Saúde informa inicialmente que nos últimos 10 anos o número de incidência passou de 39 casos a cada 100 mil habitantes para 33,5 casos. “Em números absolutos isso significa uma redução de 73.924 casos, em 2008, passando a 69.569 casos novos notificados, em 2017”, diz o texto.

A matéria replicada massivamente, divulgada pelo programa
VideoNews da BandNews e reproduzida no portal Uol Mais, dizia que “com o tratamento atual as pessoas estão curando menos e morrendo mais”. Diante dessa afirmação, o Ministério ressaltou que os dados oficiais mostram o contrário: a redução no número de óbitos e aumento no percentual de cura, de cerca de 75% nos últimos dez anos, sem tendência de queda.

Aos coordenadores estaduais do PCT (Programa Nacional de Controle de Tuberculose), o Ministério da Saúde solicitou ampla divulgação da nota de esclarecimento. A coordenadora nacional do programa,  disse ainda que o esclarecimento se fazia necessário por consideração às pessoas com tuberculose e seus familiares. “Em consideração às pessoas com tuberculose, seus familiares e comunidade, é necessário que estas informações sirvam para tranquiliza-los quanto à garantia.

Segue nota na íntegra: SEI_MS – 3723338 – Nota Informativa sobre Alerta do Observatorio

COMPARTILHAR