Cordel do Fogo Encantado oficializa retorno e anuncia lançamento do quarto álbum

110
O anúncio do retorno foi feito oficialmente na manhã de hoje, 23 de fevereiro de 2018, mas desde anteontem já circulavam na web notícias sobre a efetiva volta do grupo pernambucano surgido em 1999 a partir de grupo teatral que entrara em cena em 1997 na cidade de Arcoverde (PE).

Os rumores tinham fundamento. Grupo desativado em fevereiro de 2010, o Cordel do Fogo Encantado volta à cena com o lançamento do quarto álbum, Viagem ao coração do sol. O anúncio do retorno foi feito oficialmente na manhã de hoje, 23 de fevereiro de 2018, mas desde anteontem já circulavam na web notícias sobre a efetiva volta do grupo pernambucano surgido em 1999 a partir de grupo teatral que entrara em cena em 1997 na cidade de Arcoverde (PE).

Juntamente com o anúncio do retorno, mantido em sigilo em estratégia similar à adotada no ano passado pelo trio Tribalistas, Lirinha (voz e pandeiro), Clayton Barros (violão e voz), Emerson Calado (percussão e voz), Nego Henrique (percussão e voz) e Rafa Almeida (percussão e voz) – vistos em foto de Tiago Calazans – revelam que o álbum Viagem ao coração do sol chega ao mercado fonográfico em 6 de abril.

Capa do álbum 'Viagem ao coração do sol', do Cordel do Fogo Encantado (Foto: Arte de Lucas Basic e Lucas Falcão)

Fernando Catatau assina a produção do disco gravado no Estúdio El Rocha, em São Paulo (SP), e no Totem Estúdio em Fortaleza (CE). O repertório de Viagem ao coração do sol mistura canções guardadas há anos com outras compostas ao longo de 2017, quando o Cordel do Fogo Encantado decidiu se reunir com a formação original. “Fizemos uma opção estética de não sermos um grupo de releitura ou de glorificação do passado. As novas letras vão dialogar com os sentimentos humanos, com aquilo que nos cerca. Já musicalmente o Cordel mantém a característica de sempre surpreender”, teoriza José Paes Lira, o Lirinha, que lançou dois álbuns individuais, Lira (2011) e O labirinto e o desmantelo (2015), em carreira solo iniciada após o fim do grupo.

Enquanto anuncia o quarto álbum, o quinteto revela que os três álbuns anteriores – Cordel do Fogo Encantado (2001), O palhaço do circo sem futuro (2002) e Transfiguração (2006) – ganham edições digitais, disponíveis nas plataformas digitais a partir de hoje.

Por Mauro Ferreira, G1

COMPARTILHAR