Em operação conjunta das polícias civil e militar em Santa Rita do Pardo assaltantes armados são presos

1395

Na madrugada de ontem, 14.12, Antônio Matheus Arruda Da Silva (22) vulgo “Pepa”, JOSÉ Henrique Martines(20), vulgo Paraguaio, Osmir De Souza Pereira(39), vulgo “Mirim” e um adolescente de 17 anos de idade, rumaram para uma fazenda situada no município de Santa Rita do Pardo-MS, onde anunciaram um assalto e mediante grave ameaça exercida com emprego de arma de fogo, restringiram a liberdade dos moradores daquela propriedade  rural os mantendo em um dos cômodos da casa ali existente, enquanto subtraíam aparelhos celulares e dinheiro.

Enquanto ocorria a ação criminosa, a Polícia Militar foi acionada e, imediatamente, rumou para aquela localidade e quando aproximavam-se da residência palco dos fatos, os autores empreenderam fuga embrenhando-se em meio a densa e nativa vegetação existente nas proximidades.

Em continuidade as diligências, policiais civis da Delegacia de Polícia de Santa Rita do Pardo e, posteriormente, da Delegacia de Polícia de Bataguassu-MS, em conjunto com a Polícia Militar de Santa Rita do Pardo , intensificaram as buscas aos autores dos fatos, realizando cerco da madrugada   até o final da tarde de ontem, sendo localizados e Presos Os Três Imputáveis Envolvidos Antônio Matheus Arruda Da Silva (22) Vulgo “Pepa”, José Henrique Martines(20), vulgo Paraguaio,Osmir De Souza Pereira(39), vulgo “Mirim, bem como o adolescente, localizando com os mesmos as armas de fogo utilizadas no delito, munições, rádio comunicador, dinheiro e aparelhos celulares, estes dois últimos pertencentes às vítimas. Apurou-se, também, que os autores, antes de empreenderem fuga da propriedade, já haviam apartado vários bovinos que pretendiam subtrair daquele local.

Os autores  Antônio Matheus Arruda Da Silva (22) Vulgo “Pepa”, José Henrique Martines(20), vulgo Paraguaio, Osmir De Souza Pereira(39), vulgo “Mirim receberam voz de prisão e o adolescente voz de apreensão e todos foram autuados em flagrante delito e encontram-se presos e a disposição da Justiça.

As diligências terão continuidade visando a cabal apuração dos fatos, especialmente apurar a eventual participação de outros envolvidos nos fatos em apuração.

COMPARTILHAR