5 brasileiros que são as vendas mais caras da história de clubes europeus

409

O que um jogador de futebol pode render ao clube que ele defende? Gols, defesas (no caso de goleiros) e títulos, é claro… mas também dinheiro, muito dinheiro.

Em alguns casos, a grana é tanta que esses atletas acabam entrando para a história justamente pelos euros e mais euros que levaram para a conta corrente dos seu times.

Esses são os casos dos dez jogadores citados abaixo: brasileiros que fizeram sucesso na Europa e são lembrados justamente por protagonizarem as maiores vendas de todos os tempos dos clubes que defendiam.

DAVID LUIZ
Paris Saint-Germain (FRA)
35 milhões de euros
Temporada 2016/17

O PSG queria promover Marquinhos ao time titular, o Chelsea precisava de um zagueiro para implementar o esquema com três defensores idealizado por Antonio Conte e se lembrava dos três anos do brasileiro no Stamford Bridge. Pronto, por 35 milhões de euros (quase 15 milhões de euros a menos do que o valor da sua compra, em 2014), David Luiz se tornou a venda mais cara da história do clube francês e um reforço que tem se mostrado muito útil para o líder do Inglês.

OSCAR
Chelsea (ING)
60 milhões de euros
Temporada 2016/17

A venda do meia brasileiro para o Shanghai SIPG, no começo do mês, impediu que David Luiz encabeçasse também a lista de maiores vendas de outro clube azul, o Chelsea. Vendido por 60 milhões de euros, no maior negócio já protagonizado por um time chinês, Oscar tirou o antigo companheiro de seleção do topo do ranking e deixou de ser apenas um reserva para se tornar astro da companhia no Oriente.

DANIEL ALVES
Sevilla (ESP)
35,5 milhões de euros
Temporada 2008/09

O Sevilla é conhecido na Europa por ser um grande celeiro de talentos. Sergio Ramos, Rakitic, Adriano, Júlio Baptista, Jesús Navas e tantos outros saíram de lá direto para os maiores clubes do mundo. Mas ninguém rendeu tanto dinheiro ao clube andaluz quanto Daniel Alves. Sua venda para o Barcelona foi tão boa que nem a inflação do Mercado da Bola nos últimos nove anos já foi capaz de fazer com que ela fosse superada.

FIRMINO
Hoffenheim (ALE)
41 milhões de euros
Temporada 2015/16

Grande nome da história do Hoffenheim, o atacante brasileiro até que ficou muito tempo no pequeno clube alemão até se mandar para outro canto. Foi necessária uma oferta de 41 milhões de euros do Liverpool para tirá-lo de lá e leva-lo à Inglaterra. Nenhuma venda de jogador do time azul e branco rendeu sequer metade do dinheiro arrecadado com a transferência de Firmino –Carlos Eduardo, segundo lugar no ranking, foi negociado por “apenas” 20 milhões de euros.

DIEGO
Werder Bremen (ALE)
27 milhões de euros
Temporada 2009/10

O jogador que hoje veste a camisa do Flamengo era um dos grandes nomes da Bundesliga no fim da década passada até que foi negociado com a Juventus e viu sua carreira começar a travar. Quem se deu bem com o negócio foi o Werder Bremen, não só por ter faturado uma quantia recorde, mas também por ver Mesut Özil assumir a vaga de Diego e estourar com a camisa do clube.

COMPARTILHAR